A Escola de Música Nossa Senhora do Cabo tem com o Ministério da Educação um Contrato de Patrocínio
Aviso de acordo com o Despacho nº 23057/09 de 20 de Outubro
Financiamento ao abrigo do Despacho 17932/08 de 03 de Junho e Despacho º 15897/09, de 13 de Julho

Rua dos Lusiadas, Nº4A  2795-127   | Linda-a-Velha | email:geral@emnsc.pt   | T: 214146 610 |F:  214 146 619

© 2015 by  Social Media Marketing Lisboa

Todos os direitos reservados

JORGE TRINDADE

Jorge Trindade nasceu em Alcobaça em 1964. Aos dez anos de idade obteve as primeiras lições de música  com o seu pai que foi clarinetista amador.

 

Posteriormente, frequentou o Conservatório Nacional de Lisboa onde realizou o curso de clarinete com os professores Marcos Romão dos Reis e António Saiote.

 

Como bolseiro da Secretaria de Estado da Cultura, prosseguiu os estudos de clarinete na Musikhochschule de Hannover com o Professor Hans Deinzer e no Rotterdams Conservatorium na classe do Professor Walter Boeykens onde obteve o diploma de solista.

 

Foi membro de várias orquestras juvenis nacionais e internacionais, sendo de salientar os quatro anos em que frequentou a Orquestra Juvenil da Comunidade Europeia (ECYO) onde atuou sob a direção de maestros como: Erich Leinsdorf, Zubin Mehta, Eliahu Inbal, Claudio Abbado, Jesus Lopez-Cobos, Vladimir Ashkenazy,  juntamente com solistas  como Maria João Pires, Sir Yehudi Menuhin, Dmitris Sgouros, Christa Ludwig, Margaret Marshall, Christian Altenburger, Barry Douglas, Ravi Shankar, Vitoria Mullova, Jessye Norman, Alfredo Kraus, etc.

 

A solo com orquestra, tocou os dois concertos de Weber para clarinete e o concerto de Mozart com clarinetto di bassetto com as Orquestras da RDP Lisboa e Orquestra do Norte.

Apresentou-se também a solo com a Orquestra Sinfónica Portuguesa, a soprano Carla Caramujo e a maestrina Julia Jones no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém com a obra “Lua, canção de uma morte” do compositor Nuno Côrte-Real para soprano, clarinete baixo e orquestra.

 

Em 2006 realizou com a Orquestra Sinfonieta de Lisboa e o Maestro Vasco Pierce de Azevedo a estreia absoluta das “Três Peças Decadentes” para clarinetto di bassetto e Orquestra de cordas do Compositor Eurico Carrapatoso.

 

Em recital, em grupos de música de câmara e com orquestra, participou em alguns dos principais festivais de música na Europa, USA e Ásia.

 

Foram-lhe dedicadas pelo compositor Filipe de Sousa as “Duas Peças Para Clarinete Solo”.

 

Atualmente, é professor de clarinete na Escola de Música Nossa Senhora do Cabo em Linda-a-Velha e solista da Orquestra Sinfónica Portuguesa